Qual o Filme da sua Infância?

Crianças-e-TV-2

Olá, seres da Terra, como vão vocês? Para aqueles que estão curiosos, eu estou bem também. Deixando de enrolação vou ao que interessa… Hoje mais cedo, eu estava como de costume tomando café enquanto assistia um episódio de Ranma ½, e me veio à mente uma grande vontade de assistir o filme O Rei do Vídeo Game (The Wizard, 1989), o filme que apesar de ser considerado um clássico da sessão da tarde, por si só não é uma grande obra, diga-se de passagem, talvez tenha como ponto alto a presença do ator Fred Savage, que ficou famoso pela série Anos Incríveis, mas de resto o filme não tem nenhuma grande inovação da sétima arte e nem estou aqui para te convencer a assistir esse filme. Mas eu estou aqui para falar de como esse filme ficou marcado na memória de muitos, que tem mais ou menos a mesma idade que eu, e que graças a isso se tornou um dos filmes clássicos das nossas tardes de infância, junto de Curtindo a Vida Adoidado, Lagoa Azul (vai me dizer que não se lembra disso quando pensa em sessão da tarde?), Os Fantasmas se Divertem (Beetlejuice) e mais alguns.

Quando penso em O Rei do Vídeo Game eu sempre sinto aquele “gostinho” de infância, minha mente automaticamente me transporta para quando eu ficava de férias e não tinha nenhuma obrigação, além de ir para a casa da minha avó, e ficar lá enquanto meus pais estavam no trabalho. Não fazer nada, além de brincar, assistir televisão e comer.

Desde pequeno eu sempre gostei muito de vídeo games, embora na época eu jogasse muito pouco e não tivesse um console na minha casa, eu já era apaixonado por tudo que envolvia o tema. Assistir esse filme em especial era algo mágico pra mim, porque o filme reunia vários elementos que eu achava legal, dentre eles: três garotos sem a presença de nenhum adulto para mandar neles, seguindo uma jornada onde faziam o que queriam. Hoje em dia nós já sabemos que só essa primeira característica na vida real já seria a receita do desastre, mas quando era criança e via isso nos filmes eu achava super legal. A segunda característica é a grande presença do vídeo game no filme, que pra mim quando era uma grande novidade, afinal nos outros filmes que eu gostava, tipo Rambo, Rocky, todo e qualquer filme que tivesse o Arnold, do sobrenome que ninguém sabe escrever, afinal desde que eu assisti Conan eu simplesmente queria ser igual aquele cara e por isso eu assistia tudo que aquele ator fazia e achava incrível, Tartarugas Ninja e outros, nenhum deles dava importância para o vídeo game e por isso um filme aonde eu via um mundo aonde o vídeo game era importante, onde existia um campeonato disso e que aquilo tinha prêmio em dinheiro era um verdadeiro sonho pra mim. Eu sempre assistia a aquele filme e pensava: “ah como seria legal poder viver de vídeo game”.

Acho que a coisa mais marcante do filme era a cena onde a powerglove aparecia pela primeira vez (para quem não sabe a powerglove era uma espécie de luva, lançada na época do Super Nintendo que prometia te permitir jogar só com uma mão ou algo do tipo), era algo tipo “uau”. A powerglove na vida real é um trambolho que só serve pra colecionadores colocarem em suas estantes, mas no filme era a coisa mais legal que existia, era tipo um traje de super-herói, ou melhor, super vilão, já que era o vilão do filme que a usava, e aquele campeonato gigantesco no final era mágico pra mim. Só de lembrar já sinto o sabor de Toddynho e salgadinho de milho na boca.

Esse é o filme que marcou a minha infância, podem se passar diversos anos, mas sempre que eu assistir vou sentir-me aquele mesmo garoto assistindo sessão da tarde, me sinto de novo com seis anos de idade e sem nenhuma preocupação, me lembra de uma época antes do onze de setembro que vivíamos sem o medo eminente de um atentado terrorista a qualquer momento. Esse filme, para mim ,cheira a saudosismo. O intuito deste texto, meu amigo da internet, é te perguntar qual filme te lembra da tua infância? Qual filme te faz se sentir novamente de férias da escola? Que filme tem o poder de te levar de volta para aquele tempo, onde tínhamos muito mais tempo livre e nenhuma responsabilidade?

Anúncios

Sobre Anderson Costa

Descendente da mídia escrita, filho da TV e do radio, irmão do crash de 83 e melhor amigo do bug do milênio. Estudante de jornalismo, o Iluminado.
Esse post foi publicado em Papo Geek e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s