As narrativas transmidiáticas no universo geek

Transmídia! Hoje em dia, esse é o segredo. Bem, na verdade, nem sempre. Em teoria é uma jogada de mestre, mas, na prática, se for mal executada, pode se tornar um completo desastre (Percy Jackson que o diga), – lembre-se que bilheteria e aceitação são fatores independentes apesar de estarem relacionados.

Filho de Poseidon, Senhor dos cavalos.

Filho de Poseidon, Senhor dos cavalos.

O leque de possibilidades que o mundo moderno nos oferece para a construção de narrativas transmidiáticas é surpreendente. O que é hoje o universo fantástico de um livro pode ser amanhã o mesmo de um jogo, ou filme, ou série, ou desenho animado… até mesmo, todas essas mídias simultaneamente.

Trocando em miúdos, narrativas transmidiáticas são onde os diversos canais (os meios por onde a narrativa é transmitida) veiculam conteúdo sobre o mesmo universo.

O cinema, a literatura, os videogames… até mesmo os parques temáticos e seus souvenires) podem compartilhar do mesmo universo, portanto, todos esses produtos criam uma verdadeira indústria com esse determinado mundo como base. Quer um exemplo? Os bonequinhos do Super Mario que você pode ganhar comprando um McLanche feliz.

Um habilidoso contador de histórias moderno (leia “marqueteiro”) pode construir um intrincado universo transmidiático que vai encher os fãs de plantão de expectativas e, quase certo, abarrotar os bolsos da produtora com obamas. Em mãos erradas, no entanto…

Porém, todo esse rebuliço com os fãs é uma realidade na maior parte das vezes, até mesmo quando o resultado é uma total desgraça.

transmídia

Se, por um acaso, você me disser que não está ansioso para a adaptação de Animais Fantásticos e Onde Habitam, teria a mais absoluta das certezas que você não é nenhum potterhead, e se algum dia se considerou um, por favor, reveja seus conceitos. Harry Potter é um marco! E é um exemplo de sucesso com todo o universo transmidiático que vem criando.

Bitch-please-harry-potter-vs-twilight-16479833-450-315

Esse tipo de universo não se restringe à adaptações de obras literárias, pensar assim é um erro que se deve evitar. Uma característica excepcional dessa narrativa é a interação com o fã, o site Pottermore é um maravilhoso exemplo.

O fator principal que se deve evidenciar é o universo construído por essas mentes criativas que devemos louvar sua vinda ao mundo, o universo que vai abarcar todos os outros enredos e interações entre os canais.

pottermore

Obviamente, adaptações cinematográficas de obras literárias não eram nenhuma novidade mesmo ainda quando o primeiro livro do Menino Que Sobreviveu foi escrito, no entanto, nos últimos anos adaptar obras infanto-juvenil ou jovem adulto virou mania, nas duas últimas décadas os enredos ligados ao público geek ganharam uma visualização espetacular.

No final de setembro desse ano os gamers foram agraciados com Terra-média: Sombras de Mordor (de onde me surgiu a ideia do post, inclusive). Os fãs, inicialmente, mantiveram um certo pé atrás quanto ao lançamento, pois os últimos jogos que tentaram se aventurar no universo de Tolkien não foram lá grandes coisas, mesmo assim Sombras de Mordor conseguiu surpreender.

O jogo deturpa totalmente o viés quanto ao enredo que seus antecessores geralmente arriscaram ao se enveredarem pelo universo de O Senhor dos Anéis.Rever personagens marcantes do universo tolkieniano – como Gollum e Sauron –, ainda mais interagir com esse universo, desse forma, fazendo parte dele, é uma experiência extraordinariamente válida para os fãs das histórias da Terra-média.

shadow of mordor

A história acontece entre os eventos descritos em O Hobbit e a trilogia do Um Anel, nos apresentando um personagem principal inédito (Talion, que não aparece em nenhum dos livros do excepcional escritor britânico, o que deixou muitos fãs xiitas irrequietos).

Entretanto, agora sim, conhecemos uma aventura digna de J. R. R. Tolkien nos games (apesar de nem ousar ser tão grandiosa quanto) e que só tem a acrescentar ao fantástico mundo de Bilbo, Frodo, Sam e companhia.

shadow of mordor 1

Além de tudo, e principalmente, as narrativas transmídias são uma forma engenhosa de marketing. Por fim, a série da HBO, Game of Thrones, é um perfeito exemplo. Desde o início, temporada por temporada, um prodigioso trabalho de propaganda foi feito.

O mundo dos Stark, Lannister, Baratheon, entre outras das diversas casa de Westeros (continente onde boa parte da narrativa de GoT acontece, é um extraordinário palco para narrativa transmídia, assim como a Terra-média, esse universo consegue expandir suas fronteiras de séries à games e outros meios de entretenimento, incentivando as audiências.

game of thronesÉ surpreendente como as possibilidades transmidiáticas se expandem com produtos da cultura pop. O mundo geek deve muito de sua popularidade e crescente expansão à esse tipo de narrativa que vem cada vez mais estendendo seus produtos.

A interação, portanto, seria a ação  para uma narrativa transmídia, que abrange diversas possibilidades midiáticas, e de circulação, no geral, de determinado produto cultural que, dessa forma, vai muito além do canal original.

E você o que acha de mais interessante na narrativa transmídia?

Então, até a próxima! Falou, geek!

Anúncios

Sobre Eldner Felipe

Pessoense, 18 anos, estudante (lerdo) de Jornalismo que queria ser um calango para resistir ao sol em João Pessoa, geminiano - como se isso importasse -, gosta de ler, jogar, escrever, inclusive fazer nada, e também dormir. Ênfase em fazer nada e dormir, por favor. Música? Rock, no geral, mas não é regra.
Esse post foi publicado em Papo Geek e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s