Crítica: Operação Big Hero

Agora todo mundo vai querer um Baymax.

operação1

Aventura/Ação. Direção: Don Hall e Chris Williams. Roteiro: Daniel Gerson, Jordan Roberts e Robert L. Baird. Com Vozes de: Ryan Potter, Scott Adsit, T. J. Miller, Jamie Chung, Damon Wayans Jr., Genesis Rodriguez, Maya Rudolph, James Cromwell, Daniel Henney.

As lutas de robô são ilegais na cidade futurista de San Fransokyo, mas isso não impede o talentoso Hiro Hamada (Potter) de ganhar um dinheirinho. Isso preocupa seu irmão mais velho, Tadashi (Henney), que insiste que o adolescente deve entrar na universidade que ele estuda. Hiro não mostra o menor sinal de interesse até conhecer os amigos malucos do irmão e o incrível robô construído por Tadashi, Baymax (Adsit).

E é assim que somos apresentados ao universo de Operação Big Hero, primeiro longa animado da Disney inspirado em personagens da Marvel Comics. Partindo de um ponto de vista completamente diferente da obra original, a animação convence e emociona ao se mostrar uma obra com visual impecável e personagens carismáticos.

operação2

A equipe de animadores acertou em cheio ao mesclar duas cidades completamente diferentes para criar a futurista San Fransokyo e, com isso, ambientar os personagens numa mesma realidade. Os contrastes com as ladeiras de San Francisco e os altos prédios da Tokyo moderna são um verdadeiro encanto visual.

Outro ponto positivo da produção é o cuidado com o desenvolvimento dos personagens. Hiro e Tadashi nos são apresentados como contrapontos um do outro: enquanto Hiro é impulsivo e enérgico, Tadashi se mostra um rapaz sensato e que pensa sempre nos outros. Isso também reflete na sua criação, Baymax, um robô médico que só é desativado ao ouvir do paciente que está curado.

operação3

Entretanto, a verdadeira força do filme reside em seu roteiro afiado que se aprofunda no drama sem perder a leveza necessária. Usando o grupo de improváveis heróis formados por Hiro, Baymax, Fred (Miller), GoGo (Chung), Honey Lemon (Rodriguez) e Wasabi (Wayans) como centro de sua narrativa, o roteiro explora questões profundas como a dor do luto e o que fazer após uma perda.

Ainda preciso destacar três coisas: o excepcional 3D do filme, que providencia uma imersão necessária, acrescentando bastante à produção; o encantador curta-metragem O Banquete, que precede o filme nas salas de cinema aqui no Brasil; e o trabalho eficaz da equipe brasileira de dublagem, que traz nomes como Robson Kumode, Márcio Araújo, Felipe Grinnan, Fiorella Matheis, Marcos Mion, Robson Nunes e Kéfera Buchmann.

operação4

Indicado ao Oscar de Melhor Animação deste ano, Operação Big Hero equilibra um bom roteiro, personagens excelentes e um visual arrebatador. Mais importante, consegue emocionar as mais diversas faixas etárias ao provar que boa animação não é coisa apenas de criança.

P.S.: Stan Lee faz uma breve e divertida aparição no filme. 

4invadersAvaliação: 4 Invaders – Ótimo

Anúncios

Sobre Danilo C. Monteiro

Pessoense, estuda Jornalismo e é apaixonado pela sétima arte. Gosta de séries, anime, mangá, bons livros e boa música. Outra paixão é a escrita. Escreve porque acredita na força de uma boa história.
Esse post foi publicado em Filmando em Séries e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s