Review: Game of Thrones 05×02 – The House of Black and White

01

Fala, geeks! Game of Thrones segue sua quinta temporada com mais um episódio que introduz novas tramas, mas que, ao contrário da estreia, teve um ritmo mais intenso, com diálogos certeiros e boas cenas de ação.

Então, podem parar de gritar Mhysa, mas não chiem com os ssssssspoilers, ok? E vamos nessa!

02

Uma das novas tramas está clara no título do episódio: The House of Black and White, que deriva do templo localizado na cidade livre de Bravos, onde Arya finalmente encontra Jaqen H’ghar. Ainda não foi revelado muito do futuro da garota na série, mas podemos esperar que ela passe por alguma espécie de treinamento no templo.

Outro novo núcleo apresentado neste episódio é dos personagens de Dorne. O príncipe Doran está sendo pressionado pela amante de Oberyn, Ellaria Sand, a marchar contra Porto Real em vingança pela morte do irmão. Ellaria ainda sugere que a morte de Myrcella, filha de Cersei e Jamie, pode apaziguar a ira dos dorneses. Ainda há uma breve citação às Serpentes de Areia, que tem papel de destaque nos livros.

03

Enquanto isso, em Porto Real, Cersei continua a se mostrar uma governante incompetente quando acende a ira do tio, Kevan Lannister, ao nomear Qyburn como um dos membros do conselho. Sor Kevan decide partir e ir embora para Rochedo Casterly, deixando Cersei sozinha sem fortes aliados, já que Jamie Lannister decide partir para Dorne em uma missão diplomática com o intuito de resgatar Myrcella.

Outra rainha que também sofre com suas decisões de governo é Daenerys. No entanto, se Cersei arruína o reino graças à sua insensatez, a Mãe dos Dragões peca pela inexperiência: quando decide executar um representante dos escravos, ela conduz o povo dividido a uma rebelião que enfraquece ainda mais a sua imagem.

04

Por isso, a volta de Drogon é tão significativa para entendermos o que está acontecendo com Dany, pois o fato do dragão não reconhecer a própria mãe mostra que ela está tomando decisões que se afastam completamente de sua natureza gentil. Talvez isso sirva como um alerta para que ela possa compreender melhor o seu reinado e, em vez de agir com orgulho, seguir seus próprios instintos.

Como nem tudo são flores, a ascensão de Jon Snow ao cargo de Senhor Comandante da Patrulha da Noite me pareceu extremamente apressada. Além disso, o discurso de Sam fugiu da natureza do personagem: é contraditório ver alguém como Samwell Tarly fazendo piada sobre o fanfarrão Janos Slynt e discursando bravamente em favor de Jon. Bola fora dos roteiristas.

05

Em compensação, a breve cena de Varys e Tyrion conversando a caminho de Volantis contém o melhor diálogo do episódio. Também não faltou ação: as cenas de luta entre Brienne e os capangas de Mindinho foram bem coreografadas e deram um ritmo bacana ao episódio.

06

Obviamente, muitas perguntas ainda vão ser respondidas ao longo da temporada, mas The House of Black and White começa a avançar em suas tramas principais sem esquecer de introduzir novos personagens importantes.

Até a próxima!

Anúncios

Sobre Danilo C. Monteiro

Pessoense, estuda Jornalismo e é apaixonado pela sétima arte. Gosta de séries, anime, mangá, bons livros e boa música. Outra paixão é a escrita. Escreve porque acredita na força de uma boa história.
Esse post foi publicado em Filmando em Séries e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s